quinta-feira, 6 de maio de 2010

a comparação é livre.



óbvio que não é pra julgar ninguem, longe de mim.. sério. mas esse negócio de procurar motivo pra fazer algo fora(aprontar) do casamento/relacionamento é uma besteira tão grande, mas tão grande que chego a ficar com vergonha pela pessoa ao ouvir.

agora vai me dizer que aquela adrenalina sentida, o conjuge consegue chegar aos pés?

ou ainda aquele tesão que transforma em algo gigante uma simples transa, porque analisando bem com o conjuge já teve varias melhores, melhores digo: de mais envolventes ou de clima melhor, sem pressão.

amigos, de coração, não faço apologia a nada, mas quer fazer faça se for divertido e faça com a alegria de quem sabe que ta fazendo e assumindo os riscos ou os danos que podem vir a acontecer.

a comparação é livre, mas não livra. não adianta querer comparar dizendo que o sexo do conjuge é melhor, vai por mim, não adianta nada tá feito os riscos e os danos são os mesmos.

sabem que esse motivo o "da comparação" é uma ideia boa, fazer fora para comparar com o tem em casa, vou lançar essa ideia! pelo menos a culpa ia ficar menor. será? to brincando, claro!

caros vou ficando por ai, só lembrem: adrenalina(ou chamem do que quiser) vicia, venha ela de onde vier, em alguns casos o risco é grande, mas prazeroso...rssrsss

sigo..

abs frt!!!

Um comentário:

Sem pudor Algum disse...

cada um cada um. coloca o meu blog nas tuas opções.
bjão!